voltar

Alimentação



caes.portais.ws







Passa-me aí a manta do gato

Na Suíça é permitido comprar a pele destes animais domésticos. Muitos donos acham que alguns que estão desaparecidos foram transformados em cobertores.

Primeiro foi Zeus, um gato preto de dois anos. Depois Zorra, uma fêmea preta e branca, com a mesma idade, Por fim, o mais bonito do grupo, Merlin, um persa felpudo. Desapareceram todos no espaço de duas semanas, no ínicio da época de caça, em Lucerna, na Suíça. A dona, isabelle Nydegger, declarou ao New York Times que está convencida de que foram apanhados e vendidos para serem transformados em roupa e cobertores.

A Suíça é o único país da Europa Ocidental onde a comercialização da pele destes felinos ainda é legal. Podem ser abatidos gatos vadios, bem como exemplares domésticos que se tenham afastado de casa pelo menos 180 metros. Mas a prática não é vista com bons olhos por grande parte da população. Sessenta por cento dos suíços têm um cão ou um gato e as queixas de animais desaparecidos não para de aumentar.

As suspeitas já se estenderam às regiões fronteiriças de França. Em Novembro, o Times online noticiou o desaparecimento de 550 animais da região de Thonon-Les Bains, nos Alpes. A Sociedade de proteção dos animais pediu à polícia para iniciar uma investigação. "As suspeitas aumentaram quando as pessoas começaram a ligar para dizer que tinham perdido mais do que um gato. Um índivíduo perto de Megéve, por exemplo, perdeu três num dia", declarou a presidente da Sociedade ao jornal britânico.

Fontes oficiais suíças garantem que o negócio só absorve algumas dezenas de animais por ano. Mas o democrata cristão Luc Barthassat, que apresentou uma proposta de lei para acabar com a importação, exportação e comercialização de pele de gato, fala em dois mil exemplares. Já a organização de defesa dos animais SOS chat avança para as dezenas de milhares de gatos abatidos.

O valor da pele de gato não é consensual. Os curtidores garantem pagar 3 euros por gato - só animais vadios. Os cobertores feitos com a pele de 10 gatos custarão entre 50 a 65 euros. Os protectores de animais garantem, porém, já ter visto mantas à venda por mais de 1000 euros. Terão propriedades curativas nos casos de reumatismo, segundo uma crença baseada na medicina chinesa.

No último Outono, a credibilidade dos curtidores caiu por terra. Três reportagens televisivas com câmara oculta apanharam em flagrante vários profissionais que tinham negado fazer negócio com pele de gato. Um deles anunciou até que tinha a carne dos animais para venda. Depois das reportagens, mais de 123 mil pessoas assinaram uma petição para proibir esta prática na Suíça. Entre os subscritores está o piloto Michael Schumacher.

fonte:
Revista Visão 10.Abril.2008